Presidente Michel Temer durante reunião com os presidentes da Câmara, do Senado e ministros

  Presidente Michel Temer durante reunião com os presidentes da Câmara, do Senado e ministros Presidente Michel Temer durante reunião com os presidentes da Câmara, do Senado e ministros Foto: Marcos Corrêa PR

Temer se reúne no Palácio do Planalto com presidentes da Câmara e do Senado para discutir calendário de votações; reforma da Previdência esteve perto de ir a votação no plenário, mas travou após delação de Joesley Batista

 

Com informações da Agência Brasil

 

O presidente Michel Temer se reúne na tarde deste domingo (6) com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), no Palácio do Planalto. Participam também do encontro os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy e da Secretaria da Presidência, Moreira Franco. Segundo a assessoria da Presidência, em pauta está a agenda de votações no Congresso Nacional.

 

Passada a votação que rejeitou a denúncia contra o presidente Michel Temer  no plenário da Câmara na última quarta-feira (2), os parlamentares devem retomar a agenda legislativa esta semana.

 

Temer se reúne no Palácio do Planalto com presidentes da Câmara e do Senado para discutir calendário de votações; reforma da Previdência esteve perto de ir a votação no plenário, mas travou após delação de Joesley Batista

O presidente Michel Temer se reúne na tarde deste domingo (6) com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), no Palácio do Planalto. Participam também do encontro os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy e da Secretaria da Presidência, Moreira Franco. Segundo a assessoria da Presidência, em pauta está a agenda de votações no Congresso Nacional.

 

Passada a votação que rejeitou a denúncia contra o presidente Michel Temer  no plenário da Câmara na última quarta-feira (2), os parlamentares devem retomar a agenda legislativa esta semana.

 

A proposta de reforma da Previdência é encarada como prioridade tanto por Maia e Eunício quanto pela equipe do governo Temer, também preocupada com o andamento de outros projetos voltados para a recuperação do crescimento econômico.

 

O texto que altera as normas para a aposentadoria tramita no Congresso desde dezembro do ano passado. A proposta de autoria do Poder Executivo chegou a ser aprovada pela comissão especial em maio  e esteve perto de ir ao plenário, onde precisa passar por votação em dois turnos. Dias após a aprovação do relatório elaborado pelo deputado Arthur Maia (PPS-BA), no entanto, foram revelados trechos da delação do empresário Joesley Batista, dando início à maior crise política atravessada pelo governo Temer, responsável pela quase paralisação do Legislativo.

 

A proposta de reforma da Previdência prevê que a integralidade do salário só será garantida se o servidor atingir 65 anos (homem) e 62 anos (mulher) e o tempo mínimo de 25 anos de contribuição.

 

A reunião entre Michel Temer, Maia, Eunício e ministros não estava prevista na agenda oficial do Presidente da República.

 

Avalie este item
(0 votos)

Mais notícias - Política

Cidades

    Política

      Tocantins

        Brasil

          Tocantins

            Opinião

              Topo