Porto Nacional: UFT Forte prega busca de soluções e reforço na segurança

ELEIÇÃO NA UFT

 

Foram inscritas as chapas UFT Forte: diálogo e ação - com os professores Adão Francisco de Oliveira e Marluce Evangelista Carvalho Zacariotti. A outra  Viver a UFT, com os professores Luís Eduardo Bovolato e Ana Lúcia de Medeiros

 

Com A ssessoria

 

Enfrentamento de problemas e busca de soluções! Esse foi o mote da passagem dos professores Adão Francisco e Marluce Zacariotti e demais integrantes do grupo da Caravana da "Chapa UFT Forte: Ação e Diálogo", na tarde desta quinta-feira, 25, no campus de Porto Nacional.

 

A recepção no campus em que o professor Adão ministra aulas e desenvolve pesquisas foi calorosa. A chapa e servidores trocaram ideias e compromissos. Uma das técnicas administrativas que trabalha na biblioteca do campus falou da aquisição de livros e levantou a questão patrimonial bem como a segurança dos acervos das bibliotecas. "O sistema de segurança já não funciona mais", disse.

 

Outra servidora do campus ponderou sobre a assistência estudantil: "é preciso uma forma de construção da política de assistência estudantil que precisa ser tratada de uma forma universal de acordo com a especificidade de cada campus", contou.

Segundo Professor Adão, "a segurança no campus, moradia, alimentação e principalmente transporte em Porto Nacional... não dá mais para adiar essas resoluções. É preciso ações efetivas e urgentes e inclusive implantar um sistema de segurança integrada para proteger e resguardar a instituição e quem estuda e trabalha nela", disse.

 

Temas como a identidade da universidade através da valorização e de uma gestão institucional integrada também foram abordados pelos servidores. Neste sentido, a professora Marluce, grande expoente na área da comunicação, citou o papel da comunicação neste contexto. "Através da criação da Superintendência  de Comunicação que estamos propondo vamos dar essa dimensão que a Universidade precisa e integrar as múltiplas áreas de interesse e convergência comunicacional de modo a integrar; diretoria de comunicação, a rádio universitária e a TV web", especificou.

 

A chapa frisou a proposta de promover o clima organizacional e a cultura de pertencimento institucional com qualidade de vida dos servidores.

 

O coordenador geral da campanha, professor Damião Rocha, ressaltou o perfil de diálogo e construção da chapa junto à comunidade acadêmica de todos os campus, mesmo com um processo eleitoral com tempo tão curto." Não nos furtamos do debate", disse.

Avalie este item
(0 votos)

Mais notícias - Educação e Cultura

Cidades

    Política

      Tocantins

        Brasil

          Tocantins

            Opinião

              Topo