Moradia Estudantil da UFT, em Porto Nacional, é adaptada para atender até 80 estudantes

Reforma está em fase de conclusão no primeiro piso

 

Da Assessoria


Desde o fim de 2017, estudantes do Câmpus de Porto Nacional utilizam um dos prédios como moradia estudantil. Com isso, a partir de janeiro deste ano, a Universidade Federal do Tocantins (UFT) iniciou reforma para adaptar o prédio e assim ter capacidade para 80 estudantes.

 

A primeira etapa da obra, que consiste apenas no primeiro piso, está a 10 dias de ser concluída, segunda a Prefeitura do Câmpus. A moradia é dividida em blocos, que tem de quatro a seis quartos com capacidade para abrigar dois estudantes.

 

Os estudantes são selecionados através de edital e precisam atender a alguns requisitos. O primeiro edital foi publicado em dezembro para preenchimento de 43 vagas. O estudante Rafael Lisboa veio para UFT em 2017, vindo de outro estado, e há um mês foi um dos moradores selecionados pelo edital.


Além da comodidade para a permanência estudantil, agora o Câmpus tem tanto a moradia quanto o Restaurante Universitário, Rafael destacou outros aspectos sociais de viver no Câmpus pela maior interação junto à universidade. "Conviver com as pessoas tem sido edificante, e revelador, por outros aspectos. Somos estudantes que querem conseguir um modo de viver melhor, não só para quem tá aqui agora, mas também para futuros alunos que virão para a UFT em busca da melhora de vida através dos estudos".

 

Obras em Porto
Nos últimos meses, o Câmpus de Porto Nacional tem inaugurado obras importantes para a qualidade de vida e de ensino da comunidade acadêmica. Em setembro de 2017 foi inaugurado o Restaurante Universitário, e em janeiro deste ano foi inaugurado o Bloco X, com 36 novas salas de aula, distribuídas em três pavimentos.

 

Avalie este item
(0 votos)

Mais notícias - Educação e Cultura

Cidades

    Política

      Tocantins

        Brasil

          Tocantins

            Opinião

              Topo