Gafe histórica marca entrega do Oscar “Moonlight” é o vencedor

 O roteirista e diretor Barry Jenkins de "Moonlight" recebe o Oscar de Melhor Filme - 27/02/2017 O roteirista e diretor Barry Jenkins de "Moonlight" recebe o Oscar de Melhor Filme - 27/02/2017 Foto:Lucy Nicholson/Reuters/Estadão

Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram erradamente o prêmio de melhor filme para La la land, que por alguns minutos foi o “ganhador” (veja o vídeo no final da pagina)

Com G1 e Agências

'Moonlight' é escolhido melhor filme do Oscar 2017, após confusão com os apresentadores

Warren Beatty e Faye Dunaway disseram que vencedor era 'La La Land'. Equipe do musical viu nome no envelope e revelou que o ganhador era o drama de Barry Jenkins.

A equipe subiu ao palco para receber o prêmio. Após 2 minutos e 23 segundos, eles perceberam o erro e esclareceram que o vencedor era "Moonlight". Beatty e Faye estavam, na verdade, com o envelope da vencedora de Melhor Atriz (Emma Stone, de "La La Land").

Ao abrir o envelope, Beatty ficou olhando para o papel com o nome do vencedor, como se algo estivesse errado. Ele ficou 20 segundos sem saber o que fazer: a plateia pensou que era uma brincadeira. Até deu risada. O ator de 79 anos é conhecido pelo bom humor.

Então, Faye pegou o papel da mão do ator e leu: "La La Land". Foi quando a equipe do filme se abraçou e foi receber a estatueta. Os produtores (Fred Berger, Jordan Horowitz e Marc Platt) discussaram, mas foram avisados da confusão. "Há um erro, 'Moonlight', caras, vocês ganharam melhor filme. Isso não é uma brincadeira, acho que eles leram a coisa errada", disse Horowitz.

 

"Moonlight" levou ainda a estatueta de roteiro adaptado e de ator coadjuvante, para Mahershala Ali. "La La Land: Cantando Estações" ganhou seis prêmios: atriz, diretor, música original, trilha sonora, fotografia e design de produção. Damien Chazelle se tornou o mais jovem a ganhar como diretor. Casey Affleck levou o Oscar de ator por "Manchester à Beira-mar", filme que ganhou também a estatueta de roteiro original.

Moonlight

"Moonlight: Sob a luz do luar" se tornou o Melhor Filme do Oscar neste ano ao narrar o crescimento de um garoto negro na periferia de Miami, nos Estados Unidos, que enfrenta desafios relacionados a sua raça e sexualidade. Mesmo sem estrelas e com uma narrativa simples e direta, o filme independente escrito e dirigido por Barry Jenkins foi colecionando prêmios e elogios.

A vitória mostrou também uma nova mentalidade da Academia de Artes e Ciência Cinematográficas de Hollywood, após a péssima repercussão da campanha #OscarSoWhite (#OscarMuitoBranco), que criticava a ausência de artistas negros no Oscar de 2016. Neste ano, a premiação bateu o recorde com o maior número de negros indicados: 20.

Moonlight terminou o Oscar com três estatuetas: filme, roteiro adaptado e ator coadjuvante para Mahershala Ali. La La Land, no fim, saiu da premiação com seis prêmios: melhor diretor, para Damien Chazelle, melhor atriz, para Emma Stone, melhor trilha sonora, melhor canção original, com City of Stars, melhor fotografia e melhor design de produção.

Confira a lista completa de prêmios:

Filme: Moonlight: Sob a Luz do Luar

Diretor: Damien Chazelle (por La La Land – Cantando Estações)

Ator: Casey Affleck (por Manchester à Beira-mar)

Atriz: Emma Stone (por La La Land – Cantando Estações)

Ator Coadjuvante: Mahershala Ali (por Moonlight: Sob a Luz do Luar)

Atriz Coadjuvante: Viola Davis (por Um Limite Entre Nós)

Filme Estrangeiro: O Apartamento

Animação: Zootopia

Documentário: O.J.: Made in America

Roteiro Original: Manchester à Beira-mar

Roteiro Adaptado: Moonlight: Sob a Luz do Luar

Trilha Sonora Original: La La Land – Cantando Estações

Canção Original: City of Stars (de La La Land – Cantando Estações)

Edição de Som: A Chegada

Mixagem de Som: Até o Último Homem

Direção de Arte: La La Land – Cantando Estações

Efeitos Visuais: Mogli: O Menino Lobo

Montagem: Até o Último Homem

Fotografia: La La Land – Cantando Estações

Curta-metragem de Animação: Piper: Descobrindo o Mundo

Documentário em curta-metragem: Os Capacetes Brancos

Curta-metragem live-action: Sing

Maquiagem e Penteado: Esquadrão Suicida

Figurino: Animais Fantásticos e Onde Habitam

 

Avalie este item
(1 Voto)

Mais notícias - Educação e Cultura

Cidades

    Política

      Tocantins

        Brasil

          Tocantins

            Opinião

              Topo