Ex-secretário de Porto Nacional esta foragido da justiça

Após ter prisão decretada pela Justiça de ex-secretário da saúde de Porto Nacional Anderson Oliveira Costa não foi encontrado. Ele e mais outros seis são acusados pelo Ministério Público por suposta fraude de R$ 22 milhões em licitações.

 

Da Redação

 

O mandato de Prisão foi expedido pelo juiz titular da 1ª Vara Criminal de Porto Nacional, Alessandro Hofmann Teixeira Mendes, responsável pelo caso. A te essa postagem o acuda não havia sido localizado. O ex-secretário de saúde de Porto Nacional Anderson Oliveira Costa é considerado foragido, segundo informou a Secretaria de Segurança Pública. Os Outros envolvidos nas investigações a também Ex-secretária secretária Cristiane Pinheiro Parente Martins, o presidente da comissão de licitações do municipio, Douglas Resende Antunes, Cristiane Pinheiro Parente Martins, Valdomiro Amaral Garay Naimayer, Wesley de Abreu Silva Junior e Maria Aparecida Tavares Pinto e Silva,não tiveram ainda mandato de prisão pedido.

Eles são investigado em um esquema que supostamente fraudava licitações no município. Conforme as acusações, o presidente da comissão de licitação, Douglas Resende, fez publicar “editais de credenciamento”, com vícios que levaram a restringir a publicidade das licitações e presidiu sessões em que somente a COOPERTTRAS compareceu e foi autora de propostas.

Segundo o promotor de Justiça Vinícius de Oliveira e Silva, apesar de a Cooperativa ter sido criada pouco antes da primeira licitação, a mesma já teria recebido recursos públicos acima de R$ 22 milhões, mediante sucessivos contratos. As fraudes teriam ocorrido entre 2013 e 2015, e envolveram quatro contratos.

A assessoria da Prefeitura de Porto Nacional disse que o processo de contratação já foi auditado pelo Tribunal de Contas do Estado e pelo Departamento Nacional de Auditoria dos SUS, sendo que não se encontrou qualquer irregularidade.

Avalie este item
(1 Voto)

Mais notícias - Cidades

Cidades

    Política

      Tocantins

        Brasil

          Tocantins

            Opinião

              Topo